Stop Making Sense

Documentário de Jonathan Demme, que acompanhou o Talking Heads ao longo de três noites no palco do Pantages Theater, em 1983.  Na época, o grupo divulgava o álbum Speaking in Tongues .

Além de ser um dos primeiros audiovisuais com recursos digitais na captação de som, o projeto ainda foi financiado pelos próprios integrantes da banda. Vale a sessão.

Setlist
Psycho Killer – 1:30
Heaven – 6:43
Thank You for Sending Me an Angel – 10:35
Found a Job – 12:55
Slippery People – 16:46
Burning Down the House – 21:13
Life During Wartime – 25:26
Making Flippy Floppy – 31:54
Swamp – 37:05
What a Day That Was – 41:37
This Must Be the Place – 48:09
Once in a Lifetime – 53:44
Genius of Love – 59:25
Girlfriend is Better – 1:04:34
Take Me to the River – 1:09:46
Cross Eyed and Painless – 1:17:52

Documentário: BASTARDOS – Trajetos do punk português (1977-2014)

“Trata-se de um documentário de cariz histórico-sociológico que teve por objetivo documentar os atores, as narrativas as manifestações punk em Portugal desde o seu surgimento até à atualidade (1977-2014). Trata-se de um documento resultante de um intenso processo de investigação assente em testemunhos e objectos de modo a levantar o véu que oculta um objeto de estudo manifestamente complexo e socialmente pouco visível. Neste documentário, os discursos dos atores são os protagonistas. Tal como o seu objeto de análise, Bastardos é um documentário realizado com um ethos do-it-yourself pela própria equipa de investigação que conta com os testemunhos de Ana Ferrão, José Serra, Carlos Moura, Ondina Pires, Eduardo Pinela, Zé Pedro, Paulo Pedro Gonçalves, Adolfo Luxuria Canibal, Luís Rattus, Jonhie Simbiose, Luís Brito, Manolo Almeida, Pedro Mateus, João Pedro Almendra, Neno Costa, David Pontes, Frágil, Arnaldo Galvão, José Faísca, Tó Trips, Luís Vaz Patto, Victor Vicente, Nito Gonçalves, Teresa Milheiro (Teresa Punk), Miguel Newton, Francisco Dias, Ricardo Dias, Ricardo Guerreiro, Rafael Brazuna, Sérgio Cardoso, Tiago André, José Ataíde (Sarrufo), Mário Campos, Luís Pedro, João Alves, Cristina Sousa, Hugo Ramone, Rogério Sabino, Rui Paixão, Tiago Guterres, Raphael Teodoro, Bernardo Amaro.”

Fica Cassete: O documentário

Uma rápida história sobre a fita cassete. Quem assina a produção do documentário é o Media Artists Studio da Evergreen State College

Uma rápida história sobre a fita cassete. Quem assina a produção do documentário é o Media Artists Studio da Evergreen State College (Olympia, Washington, EUA). Aproveite e relembre o 35º aniversário do Walkman.

Boa sessão:

A reação de Lou Reed ao ouvir The Ramones pela primeira vez

“That’s rock ‘n’ roll. They really hit where it hurts. They are everything everybody worried about — every parent would freeze in their tracks if they heard this stuff.”

– Lou Reed, sobre os Ramones.

Quem fez a ponte entre Lou Reed e a música dos Ramones foi Danny Fields, jornalista do New York Times e uma das figuras mais importantes do punk nova-iorquino. Já a gravação que vocês ouvem aqui foi extraída do documentário Danny Says, do diretor Brendan Toller, que pretende fazer o grande lançamento na edição 2015 do festival SXSW.

Fonte: The New York Times

Lennon ou McCartney?

Ao longo de dez anos, 550 artistas responderam à questão: John Lennon ou Paul McCarney? Entre os entrevistados, grandes nomes da música, do cinema e da literatura, como Robert DeNiro, Kevin Spacey, Morgan Freeman, Kevin Smith, Pete Townshend, Sylvester Stallone, Sylvester Stallone, David Byrne, Brandon Flowers, Joseph Gordon-Levitt, Ozzy Osbourne, Geezer Butler, LL Cool J, Slash, Simon Helberg, Zach Braff, J.J. Abrams, Ziggy Marley e muitos outros.

Quem assina a direção do documentário é Matt Schichter (que também conduziu todas as entrevistas do filme). Boa sessão:

Documentário: Sweet Home Alabama – The Southern Rock Saga

Produção da BBC que narra a ascensão do Southern Rock na década de 1970, através de grupos como The Allman Brothers Band, Lynyrd Skynyrd, Charlie Daniels, Marshall Tucker, 38 Special e tantos outros.

Por mais que a ideia de um documentário remeta a uma possível propaganda sulista, os próprios músicos lembram que nem sempre eles foram bem recebidos na região (um bom exemplo disso é a canção “God Rest His Soul”, de Greg Allman, composta em memória a Martin Luther King, logo após seu assassinato).

Boa sessão.

Dossiê Kavernista: A história do disco “A Sociedade da Grã-Ordem Kavernista”

Documentário de Luiz de Magalhães, apresentado em 2012 como trabalho de conclusão do curso de Radialismo da FACHA/RJ.

Além de depoimentos do próprio Raul Seixas (devidamente resgatados), o filme apresenta entrevistas inéditas com Ian Guest (ex-coordenador de produção da CBS), Rodrigo Moreira (biógrafo de Sergio Sampaio), Sylvio Passos e Edy Star, o único sobrevivente dos quatro cantores que participaram das gravações do disco.

Para quem não conhece a lenda em torno de Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das 10, trata-se uma das melhores produções de Raul Seixas (até então funcionário da CBS), altamente influenciado pelas excentricidades dos Beatles, Tropicalismo e até mesmo Frank Zappa. Seria um dos grandes discos da história da música popular brasileira.

Seria, se a gravadora não reprovasse o resultado final e desaparecesse com todos os LPs do mercado. Quarenta anos depois, Sociedade da Grã-Ordem Kavernista finalmente foi lançado em CD.

Assista ao documentário. No final do post, o áudio completo do álbum.

1- Êta Vida – (Raul Seixas/ Sérgio Sampaio)
2- Sessão das Dez – (Raul Seixas)
3- Eu Vou Botar Pra Ferver – (Sérgio Sampaio/ Raul Seixas)
4- Eu Acho Graça – (Sérgio Sampaio)
5- Chorinho Inconsequente – (Miriam Batucada)
6- Quero Ir – (Raul Seixas/ Sérgio Sampaio)
7- Soul Tabarôa – (Antônio Carlos/Jocafi)
8- Todo Mundo Está Feliz – (Sérgio Sampaio)
9- Aos Trancos E Barrancos – (Raul Seixas)
10- Eu Não Quero Dizer Nada – ( Sérgio Sampaio)
11- Dr. Paxeco – (Raul Seixas)